ALMAR Assoc. Cívica de Almada

2015 - II Congresso (16 de ABRIL de 2015)

Em 2014 foi assim:

Da esquerda para a direita, eis a mesa de honra do Almada Entre Mares:
Jornalista Óscar de Mascarenhas, Provedor do Leitor JN; Comandante António Cândido, Capitania do Porto de Lisboa; Eng. António Matos, Vereador da Cultura e Educação da CMA; Dr. Henrique Judas, Presidente da CMA; Eng. José Gonçalves Ferreira, Presidente da Direcção da Almar; Professora Elvira Fortunato, Cientista da FCT-UNL; Dr. João Couvaneiro, Director da Escola Superior de Educação J. Piaget; Eng. João Pintassilgo, Presidente da Transtejo/Softlusa; Dr. Nuno Sanches de Almeida, Presidente da APL.

 

O ALMADA ENTRE MARES teve como finalidade refinar metodologias de trabalho, produzir recomendações e desenvolver diálogos construtivos em torno dos eixos estratégicos apontados pelo PEVDTCA.

 Turismo desportivo/ náuticoTurismo religioso e culturalTurismo residencial/ negócios e meetings; Turismo gastronomia e enologiaTurismo golfe, natureza, saúde e bem estarTurismo sol e mar [associado a outras vertentes]

 (clique nos links acima para ver a página da respectiva mesa)

As conclusões, ideias e sugestões, emanadas pelos seis eixos de turismo permitem claramente vislumbrar oito objectivos fundamentais para o desenvolvimento da nossa região.

Serão estas as guias de base para as tarefas a desenvolver pela ALMAR em parceria com as forças vivas do concelho e todos os que estiverem nesta missão de construção, inclusão e verdadeira cidadania pela terra que amamos.

 

 OBJECTIVOS FUNDAMENTAIS:

1 - Considerando que a oferta turística de Almada e Lisboa se complementam, e que o aumento significativo da diversidade de produtos daí resultante beneficiam não só a região, mas o turismo nacional, torna-se indispensável restabelecer a ligação fluvial entre o Terreiro do Paço e Cacilhas, sob pena de não só não cumprirmos aquele desiderato, mas também continuarmos a contribuir para um maior definhamento económico e social do concelho de Almada.

2 - Conceber um projecto estruturante que permita a longo prazo a defesa, consolidação e enriquecimento das condições naturais da linha costeira para a prática de desportos náuticos, de mar e turismo de sol e mar.

3 - Realização de feiras e festivais gastronómicos de longa duração  em que o mote será A ARTE XÁVEGA. Nesses festivais os profissionais da gastronomia criarão pratos elaborados a partir do pescado vindo diretamente do mar e capturado por aquele método de pesca tradicional.

4 - Criação de um site que promova aqueles eventos e englobe toda a restauração e enologia dirigido ao público em geral e aos operadores turísticos em particular e divulgar a diversidade e qualidade da oferta gastronómica do concelho.

5 - Como medidas estruturantes, do ponto de vista do turismo residencial, propõe-se, entre outras, a recuperação da zona ribeirinha de Cacilhas e Ginjal, associadas às questões de higiene, saúde e segurança na zona

6 - Criar o destino para a saúde e bem-estar associando-a ao usufruto da natureza, sendo para isso necessário requalificar os ecossistemas naturais através da certificação da sua gestão, tendo em vista garantir a sustentabilidade a longo prazo, e consequentemente o desempenho das suas funções, sociais, culturais, mas também económicas.

7 - Promover à escala europeia o turismo religioso e a cultura que se produz no concelho em particular no que respeita às artes de representação e à música.

8  -  Criação de uma marca que integre o conceito de qualidade dos produtos e serviços, associando-a não só a uma filosofia de gestão, mas também a um modelo de comunicação integrado, deixando transparecer os valores humanos para o desenvolvimento equilibrado da vida moderna.

9 - Tendo como imagem de marca as condições naturais e climáticas do concelho, pretende-se conceber e divulgar uma estratégia comercial e marketing, nas várias vertentes, sendo por isso necessário conhecermo-nos e darmo-nos a conhecer ao mundo inteiro.  

 

Frases que ficarão na história do Congresso:

"Almar é uma palavra linda. É um verbo: dar ou criar alma"

[Dr. João Couvaneiro]

"A organização foi excelente e o envolvimento dos participantes também. Acho que foi um marco importante na história do turismo em Almada, que agora tem um a.c. e um d.c. (antes e depois do congresso)... "

[Arqueóloga Elisabete Gonçalves]